Teias da Inovação promove discussões sobre tecnologia, inovação e empreendedorismo
20/05/2022 - 17:17

Nesta quinta-feira (19) o Biopark recebeu o evento Teias da Inovação, uma iniciativa do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico, com a presença de autoridades, especialistas na área de tecnologia e inovação, empreendedores, educadores, estudantes e empresários. De acordo com o Ministro do MCTI, Paulo Alvim, o Biopark tem características diferenciadas por ser um mecanismo de união da perspectiva da nova industrialização e da reindustrialização da região. “Por ser um Parque Tecnológico privado, você traz a parceria público-privada para a veia do processo e em função das características de densidade empresarial que tem nessa região”, explica.

Durante o evento, os convidados participaram de debates. Os temas apresentados foram: Ambientes promotores de Inovação; Os desafios e oportunidades dos Ecossistemas do Paraná; Ambientes promotores de inovação: Alavancas para o desenvolvimento regional e nacional; Estímulos à interação entre pesquisa e inovação e Como os instrumentos do Marco Legal podem ser utilizados para estimular as parcerias e a inovação tecnológica.

O último painel teve foco no apoio ao empreendedorismo inovador. O mundo vive uma transformação digital e de inovação que estão entrelaçadas para o desenvolvimento empresarial, que precisa ter valor agregado e isso acontece com inovação. O Ministério tem um papel de fortalecer e ativar o Ecossistema. Nesse sentido, o Biopark tem características de comunidade acadêmica e de comunidade empresarial. “Quando a gente consegue integrar com os atores locais, os governos a nível federal, estadual e municipal, se torna muito mais forte o conceito de teia, ou seja, todo esse entrelaço. Se todos contribuem, quem ganha é a sociedade local”, ressalta Paulo Alvim. 

No Paraná, existem pelo menos 20 mil empresas que criam inovação. Segundo o Diretor de Operações do Sebrae/PR, Julio Cezar Agostini,as empresas tecnológicas têm mais valor, e geram um valor qualificado maior. Com isso, é necessário ter mais políticas especiais para essas empresas, porque quando o assunto é empresa inovadora, falamos da economia mundial. “Essas empresas inovadoras são capazes de gerar mais valor para melhorar a vida de todo mundo e assim elas crescem mais; além de criarem um ambiente inovador e próprio para que a inovação aconteça. Assim, nós teremos mais inovadores. No final, a gente tem que ter mais e melhores startups”, enfatiza.

O Superintendente Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona, ressaltou que o Biopark é a escolha ideal para o encontro Teias da Inovação. “Nossos representantes falaram sobre os principais temas e esse é o momento para alavancar e apoiar as empresas que investem em tecnologia e educação. Nós temos aqui no Biopark, um importante instrumento para o desenvolvimento do Oeste do Paraná”, conclui.

Durante o evento, com o tema “Um novo modelo de educação” o idealizador do Biopark, Luiz Donaduzzi, falou sobre o Ecossistema, que promove a valorização da educação, com foco na qualidade de vida, num ambiente com mais de 5 milhões de m² de oportunidades. “Temos que destacar que as universidades federais e estaduais formam doutores e nós temos que gerar na região, condições para formar grandes cientistas. Nós queremos oferecer condições para que os grandes cérebros fiquem aqui”, ressalta.

O Diretor de negócios do Biopark, Paulo Almeida ressaltou que receber o Teias da Inovação serve como combustível para impulsionar o desenvolvimento que vem sendo feito no Biopark. “Esse evento, em parceria com o Ministério, chancela que nós estamos no caminho certo. É um marco que serve de energia para entregar ainda mais o nosso planejamento de 30 anos. Ter aqui os principais atores do Paraná, nos possibilita ainda mais a criação de novos projetos”, finaliza.

Fonte: Assessoria do Biopark