Paraná impulsiona colaboração com o Reino Unido nos segmentos de educação, inovação e pesquisa voltados à saúde
02/07/2021 - 23:09

Com o objetivo de posicionar o Reino Unido como parceiro estratégico da Araucária e de players do Paraná nos segmentos de educação, inovação e pesquisa voltados à saúde foi realizada a Missão Técnica Virtual Araucária e UK: Healthtech Cooperation.O evento iniciou na na segunda-feira (28) e foi encerrado na quinta-feira (01).

A Missão é uma iniciativa do Governo do Estado do Paraná, por meio da Fundação Araucária (FA), com o apoio da Superintendência Geral da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e da Embaixada Britânica. O evento também contou com a organização da coordenadora de Relações Internacionais da Universidade Estadual do Paraná, Eliane Segati Rios Registro, e do diretor médico da HealthYou, Jorge Edison Ribeiro.

“Foi com muita satisfação que realizamos essa Missão que com certeza  irá estreitar ainda mais a colaboração entre o Paraná e o Reino Unido nos segmentos de educação, inovação e pesquisa voltados à saúde. O Paraná possui sete Universidades estaduais e cinco federais bem distribuídas por todo o território, essas Universidades estão entre as melhores do país e precisam ampliar a cooperação internacional para que possam crescer em qualidade e reconhecimento fora do país”, afirmou o diretor científico, tecnológico e de inovação da Fundação Araucária, Luiz Márcio Spinosa.

A Missão Técnica Virtual apresentou no primeiro dia o Sistema e Ambiente de Inovação em Saúde do Paraná e do Reino Unido. Já no segundo dia do evento foi debatido sobre o papel das universidades no ecossistema de saúde do Reino Unido, no qual contou com a participação da Deborah Spencer (Deputy Head of Innovation & Business Partnerships Team/University Lead, UK Industrial Strategy), da Amanda Rodrigues Amorim Adegboye (Faculty of Health & Life Sciences), da Claudia Moro Barra (PUC/PR),  do Sérgio Pacheco (UNILA),  do Alexandre Paschoal (UTFPR), do Tsen Chung Kang (Vale do Genoma),  e do David Figueiredo (UNICENTRO – pesquisas NAPI Genômica).

Deborah Spencer ressaltou a importância da cooperação de ações sustentáveis e estratégicas entre universidade e indústria “Colaborações com a indústria criam impacto de pesquisa, desenvolvem conexões valiosas e beneficiam a sociedade em geral. Trabalhamos para desenvolver colaborações entre a indústria e a academia e facilitar relacionamentos estratégicos de longo prazo com eles”.

No dia 30 de junho, o tema foi referente às Instituições de Apoio e Fomento à Inovação, contando com palestras do Jorge Callado (Tecpar),  Fabrício Marchini (Fiocruz/IBMP), Victor Donaduzzi (Biopark), Paulino Lorenzo (Cilla Tech Park), Karen Parron (Grupo Salus)  e do Guilherme Johnston (Connected Places Catapult).

Guilherme Johnston explicou que as catapultas são organizações independentes, sem fins lucrativos, que geram impacto na economia do Reino Unido e permitem que negócios prosperem nos mercados globais. “Somos uma rede de nove centros de tecnologia e inovação líderes mundiais, estabelecidos e co-financiados pela Innovate UK. Trabalhamos com empresas, universidades e organizações inovadoras transformando grandes ideias em produtos e serviços valiosos. Nosso foco são mercados e indústrias em crescimento.” 

E nesta sexta-feira (01), no encerramento da Missão Virtual, foram discutidas as colaborações em pesquisa, esta sessão  contou com a participação do  Luiz Marcio Spinosa (Fundação Araucária),  da Zaíra Turchi (CNPq), da Flávia Cerqueira (CONFAP), do Marcelo Camargo (FINEP),da  Frances Medaney (Innovate UK UKRI), da  Melissa Lennartz-Walker (MRC UKRI) e do Jack Harrington (Wellcome Trust).

“Essa missão traz o debate voltado à tecnologia e inovação em saúde, uma área absolutamente prioritária para o desenvolvimento do nosso país. Certamente o Paraná tem uma grande potencialidade em termos de instituições de pesquisa, ciência e educação e também no ecossistema de inovação. Portanto, esta iniciativa tão importante mobiliza fortemente o setor empresarial, a academia, a sociedade civil organizada e o Governo para serem alcançados avanços  significativos para a população com um todo”, ressaltou a diretora de cooperação institucional do CNPq, Maria Zaíra Turchi.

Melissa Lennartz-Walker apresentou algumas das prioridades da agência de pesquisa e inovação do Reino Unido que são as de desenvolver novas ideias e tecnologias para superar os desafios enfrentados pelas populações de todo mundo, auxiliar o Reino Unido a aproveitar  o máximo possível das pesquisas aplicadas, mantendo os negócios sempre atualizados   e promover a discussão pública sobre pesquisa e inovação.

“É muito importante a realização de evento como esse , pois firma e promove parcerias que tornam o sistema de pesquisa e inovação cada vez mais apto para o futuro e capaz de responder às mudanças ambientais, sociais e econômicas em escala global, enfrentando diversos desafios e aproveitando oportunidades”, informou Melissa.

Conheça alguns dos projetos financiados pelo Paraná por meio da Fundação Araucária e que possuem parceria com o Reino Unido

Researcher Links:

Apoio conjunto para organização de workshop brasileiro e britânico para fomentar a colaboração internacional e a carreira de jovens pesquisadores

A Fundação Araucária apoiou 3 workshops

Researcher Connect:

Apoio conjunto a workshop para pesquisador brasileiro para fomentar o aumento da publicação de artigos científicos em periódicos internacionais.

Fundação Araucária apoiou 17 oficinas

Institutional Links:

Projetos relacionados ao Zika vírus e à inovação social

Fundação Araucária apoiou um projeto

Newton Fund Impact Scheme:

Tem como objetivo apoiar projetos já realizados ou em andamento pelo Fundo Newton.

Fundação Araucária apoiou um projeto

FAMELAB - Brasil:

Festival de Ciências de Cheltenham (Reino Unido)

Fundação Araucária participou das três rodadas

UK-BR English Collaboration Call:

Internacionalização das universidades e melhoria do ensino e aprendizagem da Língua Inglesa na rede pública de ensino

Quatro projetos foram apoiados conjuntamente pelas FAPs e British Councils, entre eles três foram apoiados pela Fundação Araucária

CONFAP – RCUK (UK Research and Innovation)  (2014):

Quatro projetos foram apoiados pela Fundação Araucária e RCUK

CONFAP – MRC (Medical Research Council): Doenças Infecciosas Negligenciadas  (2015)

 Um  projeto foi apoiado pela Fundação Araucária e MRC

CONFAP-ESRC (Economic and Social Research Council):    

Dois projetos foram apoiados pela Fundação Araucária

CONFAP- BBSRC (Biotechnology and Biological Sciences Research Council):

Um  projeto teve apoio conjunto da Fundação Araucária, FAPERJ e ESRC

Serviço:

Para quem não teve oportunidade de acompanhar a Missão ao vivo pode ter acesso às gravações por meio do canal da Fundação Araucária no YouTube: https://youtube.com/channel/UCgsg5lU-RLiy6I5wdAf3oLQ.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias