Fórum Brasil & China é finalizado com a perspectiva de estabelecer futuras parcerias entre instituições e pesquisadores dos dois países
18/09/2021 - 19:23

A Fundação Araucária em parceria com o Novo Centro de Desenvolvimento de Tecnologia, a Sociedade Chinesa de Matemática e demais parceiros brasileiros e chineses realizou durante a semana inteira (do dia 13 a 17/09), o Fórum Online Brasil & China, que reuniu aproximadamente 70 participações diárias.

O Fórum online foi voltado à ciência, tecnologia e inovação do Brasil e da China e o principal objetivo do evento foi o de firmar parcerias e cooperações entre os dois países. Na terça-feira (14), os painéis trataram do tema: Agricultura e Água.

 “Tratar de problemas relacionados à água e a crise hídrica que estamos vivendo é extremamente importante, pois o impacto vai muito além da crise, gerando prejuízos à saúde, à agricultura e acaba agravando os riscos de incêndios e outros fatores que podem afetar grandemente o nosso Estado.  Portanto, é imprescindível que nós possamos discutir isso e também novas perspectivas, tecnologias e parcerias que possam ser utilizadas para o bem comum”, destacou a  coordenadora do NAPI Água, Yara Moretto.

Especialistas como Zhao Yong, vice-diretor do Instituto Chinês de Pesquisa em Recursos Hídricos e Hidreletricidade; Adeney de Freitas Bueno, pesquisador e articulador da Embrapa Soja Internacional; Luis Guilherme Teixeira Crusiol, cientista visitante vinculado à Embrapa Soja, atualmente na China com CAAS; Liu Changsheng, presidente do Instituto de Ciências Geográficas e Recursos Naturais da Academia Chinesa de Ciências; Yara Moretto, coordenadora do NAPI Água e Li Xinghua, vice-presidente do Instituto de Pesquisa de Inovação Científica e Tecnológica da Associação de Promoção da Cultura Ambiental da China foram os painelistas do dia.

“Implantamos um sistema rígido de controle hídrico, como por exemplo, o uso adequado das águas, a poluição existente e ações socioambientais em escolas. Com isso conseguimos ter dados da real situação e desenvolver iniciativas e tecnologias de melhoramentos para as áreas estudadas”, disse o presidente do Instituto de Ciências Geográficas e Recursos Naturais da Academia Chinesa de Ciências, Liu Changsheng.

O pesquisador e articulador da Embrapa Soja Internacional, Adeney de Freitas Bueno, ressaltou a importância da promoção de eventos que articulem parcerias. “A realização de eventos são fundamentais porque na ciência apenas com parcerias, quando se juntam várias instituições é que você consegue ter resultados mais significativos que vão impactar na sociedade em ambos os países”, comentou Adeney.

Tratamento Médico Avançado e Saúde Digital

Na quarta-feira (15) foi a vez de discutir temas relacionados ao Tratamento Médico Avançado e Saúde Digital, e o dia contou com a fala dos seguintes especialistas: Hu Jianzhong, Reitor Associado do Hospital Xiangya - Universidade Centro Sul; Alexandre Paschoal, Professor do Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de Tecnologia do Paraná (UTFPR); Huang Weihong, diretor do Ministério of Mobile Medical Education - China Mobile Joint Laboratory; Lincoln de Assis Moura Júnior, Doutor, Imperial College / Londres, MSC Engenharia Biomédica Coppe / UFRJ e Shen Bairong, Reitor Executivo, Professor e Supervisor Doutorado do West China Hospital , Universidade de Sichuan.

Huang Weihon , apresentou o tema Inovação e Prática de Saúde Inteligente: o caso do Hospital Xiangya da Central South University. Um Projeto de Saúde Inteligente que destaca a assistência médica tradicional integrada à assistência médica ativa e o sistema de informação. “Esse projeto usa a tecnologia da informação para apoiar serviços médicos e de saúde, totalmente fechado e homogêneo “centrado no paciente””, informou Huang.

O Professor do Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de Tecnologia do Paraná (UTFPR), Alexandre Paschoal, destacou as grandes contribuições que os dois países podem oferecer. “A Fundação Araucária é uma instituição pioneira não só no Paraná, mas também no Brasil, na promoção desse evento. É uma oportunidade de debater ideias e traçar estratégias efetivas a partir dessas discussões”, comentou Alexandre.

Energia Sustentável e Inovação

“Esse evento é uma oportunidade única de parceria de internacionalização com um dos países que mais despontam em termos de produção científica e tecnológica. Os temas englobados neste Fórum são propulsores do desenvolvimento econômico, social e humano,  nos quais o Paraná precisa se habilitar para uma transformação digital e socioeconômica que irá enfrentar nos próximos anos”,informou o  diretor científico, tecnológico e de inovação da Fundação Araucária, Luiz Márcio Spinosa.

Na quinta-feira (16), o tema discutido pelos especialistas foi referente à energia sustentável. Luiz Márcio Spinosa, Diretor Científico, Tecnológico e de Inovação da Fundação Araucária; Luiz Pereira Ramos, professor do Departamento de Química da UFPR; Qian Weiqiang, vice-presidente da Associação de Invenções da China; Donato Gomes Aranda, Professor do Departamento de Engenharia Química da UFRJ; Bai Yu, vice-diretor da Divisão de Ciência e Tecnologia; Li Yu (Alexander), vice-presidente da InfraWind e Federação Eurásia de Novas Energias e Desenvolvimento Sustentável e Chen Dongmin, diretor executivo adjunto do Laboratório de Materiais do Lago Songshan na Província de Guangdong foram os painelistas do dia.

“Com relação aos biocombustíveis,a previsão de crescimento no período de 2019 a 2024 aponta que Brasil e China terão  maior incremento nesse setor no mundo. Portanto, esse evento será bastante importante para intensificar as relações de parcerias científicas e tecnológicos entre ambos os países”, ressaltou o Professor do Departamento de Engenharia Química da UFRJ, Donato Gomes Aranda.

Genômica e Engenharia Genética

“O Fórum foi uma grande oportunidade para pensar nas parcerias e cooperações futuras entre o Brasil e a China. Os temas e áreas debatidos no evento podem auxiliar os países a alcançar pesquisas e ações inovadoras para os próximos 20 anos”, diretor de pesquisas de Novos Negócios do Grupo Jacto.

No último dia do evento, na sexta-feira (17), o tema discutido pelos especialistas foi referente à Genômica e Engenharia Genética. Jiang Dunquan, chefe de BD e gerente de P&D da Beijing Health Guard Biotechnology; David Livingstone Alves Figueiredo, professor do Departamento de Medicina da UNICENTRO e presidente do IPEC-Instituto de Pesquisa do Câncer; Sun Qiangming, pesquisador do Instituto de Biologia Médica; Kong Qingpeng, Pesquisador do Instituto de Zoologia de Kunming e Tsen Chung Kang (Vale do Genoma).

“Realizar pesquisas para identificar fatores que possam tornar possível a longevidade humana é uma das prioridades nos nossos estudos. Portanto, trocar experiências com outros profissionais para que possamos aprimorar ainda mais essas tecnologias torna-se fundamental”, sinalizou o pesquisador do Instituto de Zoologia de Kunming, Kong Qingpeng.

Para finalizar o Fórum, o professor da UFPR e da Dongguan University of Technology e bolsista da Academia Brasileira de Ciências - Jinyun Yuan ressaltou o sucesso do evento. “Agradeço a todos organizadores e painelistas do Fórum. Com discussões aprofundadas, nos conhecemos melhor  e a cooperação entre o Brasil e China em STI pode ser acelerada”, afirmou Yuan.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias