Conservathon recebe mais de mil inscrições distribuídas em 25 estados do Brasil
14/10/2020 - 19:46

A maratona de ideação para soluções criativas, inovadoras e aplicáveis – Conservathon - iniciou nesta terça-feira (13). O principal objetivo é promover o desenvolvimento e a conservação da Grande Reserva Mata Atlântica – o maior remanescente contínuo do bioma no Brasil.

O Conservathon é uma iniciativa da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, em parceria com a Fundação Araucária. Serão investidos R$ 600 mil em uma chamada pública que será lançada em breve. A maratona encerra amanhã (15).A maioria das inscrições na maratona foi realizada por mulheres,estudantes do nível de graduação  na área do meio ambiente e que residem no Paraná.

“Essa iniciativa reúne dois universos extremamente importantes: de um lado uma missão nobre, que é a conservação da Mata Atlântica e de outro lado o capital intelectual fantástico que são os nossos jovens. Chamo a atenção de todos para que soluções práticas e inovadoras  sejam criadas para o atendimento das necessidades atuais, como por exemplo, a crise hídrica que temos passado. Desejo um ótimo trabalho a todos”, ressaltou  o diretor de ciência, tecnologia e inovação da Fundação Araucária, Luiz Márcio Spinosa.

Um dos modelos de cocriação da teia de soluções, o Conservathon é inspirado na dinâmica dos hackathons, eventos que reúnem uma grande quantidade de pessoas durante um curto espaço de tempo para pensarem soluções inovadoras a problemas específicos.

Na iniciativa da Fundação Grupo Boticário, os participantes terão de criar ideias para três desafios: gestão de unidades de conservação, empreendedorismo com impacto social positivo em conservação e mobilidade terrestre e marítima na Grande Reserva Mata Atlântica, área composta por 48 municípios nos estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

As equipes que criarem as três melhores ideias no hackathon receberão prêmios de R$ 10 mil, R$ 5 mil e R$ 2 mil. Além disso, as 15 propostas que demonstrarem maior capacidade de execução serão selecionadas para um processo de mentoria e aceleração.

“Queremos soluções reais para problemas reais. Temos o privilégio de reunir a academia e a sociedade civil organizada para elaborar e criar ações para eliminar os três grandes gargalos existentes na área de conservação da Mata Atlântica”, destacou o coordenador de ciência e conservação na Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, Robson Capretz.

Após o Conservathon, as 15 propostas com maior capacidade de execução passarão por uma etapa de mentoria e aceleração. Os projetos que receberão apoio financeiro das fundações Araucária e Grupo Boticário para serem executados serão conhecidos na primeira quinzena de dezembro. O Conservathon tem apoio da Superintendência de Inovação do Estado do Paraná.

GALERIA DE IMAGENS

Últimas Notícias