Fundação Araucária

15/10/2019

FA anuncia os 100 projetos inovadores do Programa Sinapse PR na abertura da Semana Paraná Inovador

O governador Carlos Massa Ratinho Junior abriu nesta terça-feira (15) a Semana Paraná Inovador, que, de forma inédita, acontece no Palácio Iguaçu, sede do governo estadual. O evento reúne todo o ecossistema de inovação paranaense. Até sábado (19) serão abordados temas que vão ajudar o desenvolvimento do Estado a partir do fomento a ideias inovadoras.

Na abertura, Ratinho Junior sancionou a lei que institui a Semana Estadual da Tecnologia e Inovação, que garante a perenidade desse ciclo de simpósios e workshops para os próximos anos. A Semana passará a ser realizada anualmente, entre os dias 16 e 22 de outubro.

O governador destacou que o Estado precisa se apropriar de novas metodologias e práticas inovadoras para melhorar a gestão pública e o atendimento ao cidadão. “O Paraná precisa inovar na área pública e integrar de maneira mais qualificada as universidades e a iniciativa privada”, afirmou Ratinho Junior. “Queremos transformar essa data em grande tradição no Paraná. Esse ecossistema de inovação que acontece no mundo será replicado no Estado para ajudar a criar empresas e serviços novos para a população”.

Ele citou como conquistas inovadoras da gestão o Paraná Inteligência Artificial (PIÁ), primeiro sistema automatizado para busca de serviços; o programa Descomplica, criado para facilitar a abertura de empresas e a emissão de licenças; e o Banco da Mulher Paranaense, dedicado a fomentar a independência financeira de negócios femininos.

Fundação Araucária divulga a lista de aprovados no Programa Sinapse da Inovação Paraná

A Fundação Araucária divulgou nesta terça-feira (15), a relação final dos 100 projetos selecionados na primeira edição do programa Sinapse da Inovação Paraná. A relação pode ser conferida no site da instituição: http://www.fappr.pr.gov.br/ - link: Atos e Notas – Atos 2019. O diretor administrativo e financeiro da FA, Gerson Koch, também participou do evento.

“A abordagem metodológica do sinapse permite a transformação de boas ideias de estudantes de graduação, pós-graduação, professores e pesquisadores e empreendedores em geral, em negócios. O nosso grande objetivo é gerar riqueza para o estado, ou seja, emprego e renda, objetivo também do governo como um todo”, destacou o presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhafitg.

O Sinapse da Inovação é um programa de incentivo ao empreendedorismo inovador que visa transformar ideias inovadoras em negócios de sucesso. Promovido pelo Governo do Estado por meio da Celepar e Fundação Araucária, operado pela Fundação Certi e apoiado pelo Sebrae e Sistema Fiep, a primeira edição paranaense programa bateu o recorde de inscrições recebidas, com 1851 propostas inovadoras.

Durante a fase de submissão, foram mais de 6 mil usuários cadastrados na plataforma, estes oriundos de 265 municípios do estado, um envolvimento e representatividade de mais de 66% das cidades paranaenses. As 1851 ideias inovadoras obtidas na fase de inscrições foram avaliadas e 302 passaram para a segunda fase de seleção, submetendo o projeto de empreendimento, para que até 200 chegassem à terceira e última fase do processo.  Por fim, concretizando a terceira e última etapa, as equipes submeteram o projeto de fomento e foram aprovados 100 projetos inovadores que receberão recursos financeiros em forma de subvenção econômica da Fundação Araucária e 6 meses de acompanhamento e suporte para o desenvolvimento do produto e modelo de negócio.  

Perfil das propostas aprovadas

Dentre os 100 projetos aprovados, os setores de aplicação das soluções propostas com maior número de projetos foram Saúde e Bem-Estar (28), TI e Comunicação (16) e Químico e Materiais (11). Além destes, foram contemplados os setores de Agronegócio (7), Eletroeletrônica (7), Biotecnologia (6), Economia Verde (6), Educação (6), Tecnologia de Alimentos (5), Mecânica e Mecatrônica (3), Economia Criativa (2), Turismo (1), Energia (1) e Mobilidade e Transportes (1).

Alex SantaAna da Silva foi um dos empreendedores que teve sua ideia aprovada. O seu projeto consiste em no desenvolvimento de uma plataforma de revisão de textos digitais, ou seja, todos os apontamentos elencados na revisão do texto são repassados em formato de relatório. É uma maneira dos professores identificarem em quais situações ocorrem o maior número de erros e trabalhar isso nas salas de aula. “As startups quando são criadas geralmente não possuem muitos incentivos, portanto, editais como o do sinapse que permite o investimento de recursos diretamente no desenvolvimento do produto é fundamental”, disse Alex.

Quanto à temática dos projetos, destacam-se, TI e Comunicação (24), Saúde e Bem-Estar (22) e Biotecnologia (21), seguidas das temáticas, Gestão (11), Químico e Materiais (10), Eletroeletrônica (5), Nanotecnologia (4) e Mecânica e Mecatrônica (3).

Dos proponentes contemplados, 43 estão vinculados a 8 instituições de ensino do estado como estudantes, professores ou pesquisadores, sendo a UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, a instituição com maior número de aprovações, com 16 projetos, seguida da UFPR - Universidade Federal do Paraná, com 7 e a UEM - Universidade Estadual de Maringá, com 6. A UEL - Universidade Estadual de Londrina e a UNILA - Universidade Federal de Integração Latino-Americana, estão na sequência, tendo 4 projetos aprovados cada, seguidas da PUC-PR - Pontifícia Universidade Católica do Paraná (3), UNICENTRO - Universidade Estadual do Centro Oeste (2) e UNICESUMAR - Centro Universitário de Maringá (1). Mais da metade dos empreendedores aprovados, 69%, possuem pós-graduação em andamento ou concluída enquanto 31% possuem ensino superior em andamento ou concluído.

“A nossa startup vai focar inicialmente em inserir no mercado o adesivo bucal que previne a periodontite (forma grave de gengivite) tornando-a acessível à população. A tecnologia produzida nas universidades muitas vezes acaba ficando presente somente no meio científico, e não chega a alcançar o cotidiano da população. Com o auxílio da subvenção do Sinapse de Inovação esperamos que o processo de lançamento dos produtos inovadores será facilitado, impulsionando os próprios pesquisadores a buscarem formas de lançar suas invenções”, informou Larissa Valone, que também teve seu projeto aprovado no Sinapse.

Quanto à distribuição geográfica dos proponentes, 9 das 10 mesorregiões do estado tiveram projetos aprovados, sendo o Norte Central Paranaense (36), Metropolitana de Curitiba (29) e Sudoeste Paranaense (14) as regiões com maior concentração de contemplados. Os 100 empreendedores são oriundos de 20 municípios paranaenses, ficando Curitiba (29), Londrina (23) e Maringá (9) no ranking das 3 cidades com mais projetos aprovados. Os municípios de Pato Branco (8), Campo Mourão (6), Francisco Beltrão (4), Foz do Iguaçu (4), Ponta Grossa (3), Dois Vizinhos (2) e Cascavel (2), ficaram entre as 10 cidades com mais aprovações.

O programa e o recorde paranaense

O Sinapse da Inovação Paraná superou todos os números em sua primeira edição: recebeu 1851 ideias inovadoras e mais de 6mil participantes cadastrados no portal. Idealizado em 2008 pela Fundação Certi, o programa rodou 6 edições em Santa Catarina, uma no Espírito Santo e uma no Amazonas. Até então, SC mantinha o maior número de ideias submetidas, com 1791 propostas, seguido do ES, com 1272 e AM, com 1188 ideias.

O programa está sendo executado pela Celepar e Fundação Araucária com o objetivo de fomentar a área da inovação através do empreendedorismo e a criação de novas empresas influenciando na economia e impactando no desenvolvimento regional. Diante deste contexto, há o estabelecimento de uma ponte entre a comunidade interessada em aplicar suas ideias inovadoras e a criação de novos negócios, propiciando um ambiente empreendedor e a cooperação entre os diferentes atores do processo de inovação.

Finalizado o processo de seleção do Sinapse, que contou com 3 fases, agora os 100 projetos selecionados receberão o aporte da Fundação Araucária de até R$ 40mil em subvenção, além de capacitação e suporte para o desenvolvimento dos negócios.

 

 

 

 

 

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.