Fundação Araucária

25/07/2019

Confap participa da 71ª Reunião Anual da SBPC, em Mato Grosso do Sul

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) participa, nesta semana, entre os dias 21 e 27 de julho, da 71ª edição da Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Realizado na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande, o evento traz uma programação com mais de 250 atividades, entre elas a ExpoT&C- um pavilhão dedicado à apresentação de atividades desenvolvidas por entidades científicas, no qual o Confap, no conjunto de suas Fundações, mostra parte de suas atividades ligadas ao fomento à pesquisa científica, tecnológica e de inovação.

No estande do Confap deste ano estão presentes as Fundações de Amparo à Pesquisa dos Estados do Alagoas (Fapeal), Amazonas (Fapeam), Goiás (Fapeg), Mato Grosso (Fapemat), Minas Gerais (Fapemig), Paraíba (Fapesq), Paraná (Fundação Araucária), Rio de Janeiro (Faperj) e São Paulo (Fapesp). As FAPs do Maranhão (Fapema) e do Mato Grosso do Sul (Fundect) – anfitriã do evento – também participam da ExpoT&C com estandes próprios.

Importância da divulgação


A solenidade de abertura da 71ª Reunião Anual da SBPC foi realizada no Teatro Glauce Rocha, na UFMS, na noite do domingo, dia 21 de julho. Autoridades governamentais e científicas participaram da mesa de abertura, entre elas o presidente do Confap, prof. Evaldo Vilela, que também preside a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

O presidente do Confap, Evaldo Vilela, acredita na importância de um evento da grandeza da reunião anual da SBPC como forma de mostrar à sociedade o papel preponderante da ciência, da tecnologia e da inovação no cotidiano das pessoas e a vocação da ciência em resolver problemas e gerar riquezas para os Estados e para o País. “Todas as áreas do conhecimento se encontram anualmente, aqui, para reforçar as ideias, avaliar os avanços que estão sendo feitos não só do ponto de vista do conhecimento por si próprio, mas também para divulgação desse conhecimento. Mostrar para a sociedade que temos cientistas no Brasil e que fazemos uma pesquisa de nível global, com uma ciência de primeira classe”, ressaltou.

“Temos que enaltecer muito os nossos pesquisadores para que o nosso povo aprenda que nós temos cientistas e que o cientista precisa de recurso público para que o País possa desenvolver com base no conhecimento”, pontuou. Ele destacou também o apoio da FAPs à realização do evento e a presença das Fundações na ExpoT&C. A 71ª Reunião Anual da SBPC também tem fomento da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Temática


Representando o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes, o secretário-executivo Julio Francisco Semeghini Neto ressaltou a importância do tema da reunião anual da SBPC deste ano: “Ciência e Inovação nas Fronteiras da Bioeconomia, da Diversidade e do Desenvolvimento Social”. Ele também destacou o empenho do Ministério em buscar investimentos da ciência, tecnologia e inovação, e de lançar novos programas no fomento à pesquisa, como o Programa Ciência na Escola e o Instituto Nacional de Pesquisas Oceânicas (Inpo) que deve ser divulgado em breve.

O governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, destacou a importância do evento para o Estado, que recebe pela primeira vez uma reunião da SBPC e a importância da ciência para todo o País. “O mundo globalizado impôs a todos os setores da sociedade enormes desafios e a ciência tem papel extraordinário nessas transformações que estamos vivendo”, destacou. Ele reforçou ainda a importância da Fundect para o Estado e a necessidade do fortalecimento da instituição para suprir as demandas de investimentos ao cientistas do Estado.

Presidente da Fundect, Márcio de Araújo Pereira, enfatizou que a Fundação apoiou a realização do evento por acreditar que essa divulgação pode contribuir ainda mais para sensibilizar a sociedade e os governos de que é preciso investir cada vez mais em ciência, tecnologia e inovação. “A Fundect tem fomentado a ciência, tecnologia e inovação no Mato Grosso do Sul e agora tudo isso pode ser visto neste grande encontro que é a Reunião Anual da SBPC. Ciência é muito importante e esse evento mostra como os cientistas brasileiros podem mudar o País para melhor”, finaliza.

Atividades


A Reunião Anual da SBPC é considerada o maior evento de divulgação científica da América Latina. Cerca de 15 mil pessoas são esperadas para participar das mais de 250 atividades, que incluem 67 conferências, 59 mesas-redondas, 40 encontros, 16 rodas de conversa, 9 sessões especiais, 5 palestras, 4 assembleias e 3 oficinas. Além disso, serão oferecidos 44 minicursos, com carga horária de 8 horas, em diversas áreas do conhecimento. A programação científica se soma às atividades da SBPC Inovação, SBPC Afro e Indígena e SBPC Educação.

Durante a reunião anual da SBPC em Campo Grande também será lançado o livro “Ciência, Responsabilidade Social e Soberania: O Legado da 70ª Reunião Anual da SBPC em Alagoas”, pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), com texto do jornalista Rodrigo Cavalcante. O livro faz um relato da última reunião da SBPC, realizada em Maceió, com apoio da Fapeal, que envolveu 45 mil pessoas de público circulante, nos três campi da Ufal, de 19 a 28 de julho de 2018. Além de preservar a memória de um acontecimento único para o Estado, o livro também serve como mais um dos marcos para as sete décadas de existência da SBPC, que é a maior associação científica de toda a América Latina.

A SBPC foi criada em 1948 e é uma entidade voltada à defesa do avanço científico e tecnológico e do desenvolvimento educacional e cultural do Brasil. Atualmente tem 142 sociedades científicas associadas, em todas as áreas do conhecimento, e cerca de 5 mil sócios ativos. A cada ano, a Reunião Anual da SBPC é realizada em um estado brasileiro, sempre em universidade pública. O evento reúne milhares de pessoas, com os objetivos de debater políticas públicas nas áreas de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação e de difundir os avanços da Ciência nas diversas áreas do conhecimento para toda a população.

Confap realiza reuniões durante a 71ª Reunião Anual da SBPC

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), no conjunto de suas Fundações, tem realizado uma série de atividades e reuniões durante a 71ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O encontro, considerado o maior evento de ciências do Brasil e da América Latina, é realizado durante toda a semana, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande.

Na última terça-feira, dia 23 de julho, representantes de nove Fundações presentes no evento se reuniram na Faculdade de Computação (Facom), onde discutiram aspectos relacionados ao fomento à pesquisa científica, tecnológica e de inovação nos Estados, parcerias existentes, casos de sucesso e atividades ligadas ao próximo Fórum Nacional do Confap, que será realizado de 21 a 23 de agosto, em São Paulo.

Participaram da reunião o presidente do Confap, Evaldo Vilela (Fapemig / Minas Gerais); o vice-presidente, Fábio Guedes (Fapeal / Alagoas); e os presidentes das Fundações dos Estados do Maranhão (Fapema), André Santos; Mato Grosso (Fapemat), Adriano Silva; Mato Grosso do Sul (Fundect), Márcio Pereira; Paraíba (Fapesq), Roberto Germano; Rio de Janeiro (Faperj), Jerson Lima; Santa Catarina (Fapesc), Fábio Zabot; e as diretoras das Fundações do Espírito Santo (Fapes), Lúcia Araújo; e do Mato Grosso do Sul (Fundect), Edna Scremin-Dias.

Durante a reunião também foi feita apresentação do presidente do Confap, professor Evaldo Vilela, sobre o cenário da inovação em Minas Gerais, fomentado por meio da Fapemig. Ele trouxe exemplos das ações feitas no Estado, na estruturação de laboratórios e parques tecnológicos, por meio da parceria entre a Fundação, Estado, Universidades e indústria e a constribuição desses sistemas para o fomento de diferentes atividades econômicas e regiões de Minas Gerais. Um dos exemplos citados foi a estruturação do CT Nano, de pesquisas voltadas à indústria de cimento em nanotubos, que foi estruturado a partir de laboratório da Universidade Federal de Minas Gerais, por meio da parceria entre a Fapemig, Finep, BNDES, Petrobras e InterCement.

Após a reunião, os presidentes participaram da entrega de livros publicados a partir de pesquisas realizadas no Rio de Janeiro, com apoio da Faperj, feita pelo presidente da Fundação, Jerson Lima, ao reitor da UFMS, Marcelo Turine. No final do dia, os participantes foram recepcionados pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo (DWIH) em um jantar de confraternização e estreitamento de parcerias.

As atividades do Confap continuam durante toda a semana, sobretudo no atendimento ao público visitante da ExpoT&EC – um pavilhão dedicado à apresentação de atividades desenvolvidas por entidades científicas, no qual o Confap, no conjunto de suas Fundações, mostra parte de suas atividades ligadas ao fomento à pesquisa científica, tecnológica e de inovação.

Fonte: Coordenação de Comunicação Social do Confap, com informações do Jornal da Ciência.

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.