Fundação Araucária

04/06/2019

Governador autoriza liberação de cerca de R$ 14 milhões para bolsas de pesquisa e extensão

Estudantes e pesquisadores das universidades e institutos de pesquisa do Paraná serão beneficiados com 2,9 mil bolsas de pesquisa e extensão. O governador Carlos Massa Ratinho Júnior autorizou, nesta terça-feira (4), o lançamento das chamadas públicas dos Programas de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBIT), Institucional de Apoio a Inclusão Social, Pesquisa e Extensão Universitária (PIBIS) e Institucional de Bolsas de Extensão Universitária (PIBEX). Um investimento de R$ 13.920.000,00.

“Esses recursos são importantes para que a gente possa avançar ainda mais e valorizar todo o potencial de conhecimento do Estado. A ideia é fazer com que o Paraná tenha um quadro ainda maior de doutores, já somos o segundo estado do país e queremos chegar perto de índices de países de primeiro mundo. Para que a nossa academia contribua ainda mais com o desenvolvimento social e econômico, o setor produtivo e melhorar a qualidade de vida das pessoas”, afirmou o governador.

Participaram do lançamento o superintendente geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Aldo Bona, a diretoria executiva da Fundação Araucária, o secretário estadual da Saúde Beto Preto, reitores e vice-reitores das universidades públicas, representantes do Tecpar, Agência Curitiba de Inovação e professores universitários.

A partir de agora as chamadas públicas passam a incorporar a construção estrutural de Novos Arranjos de Pesquisa e Inovação no Paraná (NAPIs). Fomentados pela Fundação Araucária, os NAPIs visam à articulação mais intensa dos atores do Sistema Regional de Inovação do Paraná. “Também de mobilizar os ativos em torno dos desafios ligados ao desenvolvimento do Paraná para a geração de riquezas para a sociedade”, destacou o presidente da Fundação Araucária Ramiro Wahrhaftig.

Lembrou ainda que “a partir do momento que o governador dá este direcionamento de que a inovação é que vai nos possibilitar avançar neste sentido, todas as instituições ligadas ao Governo do Estado e a sociedade criam uma corrente positiva muito grande é isso que está acontecendo no Paraná.”

Os recursos são da Fundação Araucária, oriundos do Fundo Paraná administrado pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti).

“Temos aqui representantes de praticamente todo o Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado, um reconhecimento da importância deste ato do Governo. Não só para o Paraná mas também em um momento que vai na contra mão do que está acontecendo no país. O que demonstra a visão clara do governador do que é necessário para avançarmos no que este governo prioriza que é transformar o Paraná no estado mais inovador do país”, ressaltou o superintende Aldo Bona.

A presidente da Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (APIESP) e reitora da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Fátima Padoan, ressaltou a importância dos investimentos para a comunidade acadêmica. “Esta ação do Governo do Estado e da Fundação Araucária, de fato faz a diferença nas nossas universidades. Essas bolsas, principalmente, as direcionadas aos alunos permitem que eles se dediquem integralmente à universidade e à pesquisa. O que estamos fazendo também é contribuir para que aquele que não tem condições financeiras se estabeleça na universidade.”

O programa PIBIC e PIBIT destina-se à concessão de 1.700 bolsas no valor de R$ 400 mensais por 12 meses, a alunos regularmente matriculados em cursos de graduação das Instituições de Ensino Superior do Paraná, para desenvolvimento de atividades vinculadas a iniciação científica e/ou tecnológica, cuja realização ocorra no âmbito estadual. No total, poderão ser investidos até R$ 8.160.000,00.

Por meio do Programa Institucional de Apoio a Inclusão Social (PIBIS), serão financiadas até mil bolsas de inclusão social com duração de até 12 meses, no valor mensal de R$ 400. Um investimento de até R$ 4,8 milhões. O PIBIS busca incentivar ações de mobilização das universidades e organizações sociais em políticas de inclusão social para a produção e difusão do conhecimento, facilitando o acesso e permanência de estudantes oriundos de escolas públicas nas instituições que adotam sistema de cotas sociais no vestibular.

O desenvolvimento de atividades vinculadas à extensão será financiado por meio do Programa Institucional de Bolsas de Extensão Universitária (PIBEX).  Serão investidos até R$ 960 mil para o financiamento de 200 bolsas a alunos regularmente matriculados em cursos de graduação das instituições de ensino superior do Paraná, para desenvolvimento de atividades vinculadas à extensão universitária. Serão R$ 400 mensais por 12 meses.

“Estas bolsas vem ao encontro do esforço para, além de iniciação de novos pesquisadores, promover a inovação no Estado. Profissionais capacitados em C&T e atividades extensionistas tem maior potencial para desenvolvimento de inovações de maior impacto e aproximar ainda mais a Universidade da sociedade,” disse o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fundação Araucária, Luiz Márcio Spinosa.

 


 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.