Fundação Araucária

10/04/2019

Araucária fortalece relações com França e Canadá

A diretoria executiva da Araucária recebeu, nestas segunda e terça-feira, representantes da Embaixada da França e do Consulado do Canadá para tratar de Novos Arranjos de Pesquisa e Inovação (NAPIs) e oportunidades de parcerias.

Em reunião, na segunda-feira (8), o diretor do Instituto França Brasil e conselheiro de Cooperação e Ação Cultural da Embaixada da França, Olivier Giron, ressaltou a intenção de ampliar as relações com as instituições do Paraná, especialmente com a região de Hauts de France no norte da França. “Temos muito interesse em parcerias na área de inovação e sabemos que o Paraná está muito avançado. Também parcerias em pesquisa aplicada com polos de competitividade franceses, visando também parcerias tripartites com a Alemanha para ter acesso a fundos e recursos do Programa Horizon 2020.”

As principais áreas de interesse são Agrotecnologia, Biotecnologia, Nanotecnologia, Transportes, Energias Renováveis e Desenvolvimento Sustentável.

“O Paraná já tem importantes parcerias com a França e que têm trazido ótimos resultados. Nosso objetivo é fortalecer ainda mais as ações de internacionalização que vem sendo realizadas pela Araucária”, destacou o presidente da Araucária Ramiro Wahrhaftig.

Nesta terça-feira (9), o encontro foi com o cônsul geral do Canadá, Stéphane Larue, a chefe do setor comercial canadense do Brasil, Elise Racicot, o gerente do Escritório de Comércio do Canadá em Porto Alegre, Paulo Barnewitz Orlandi e a coordenadora de relações internacionais da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Eliane Segati.

O presidente da Araucária enfatizou a Inovação e a Transformação Digital entre as principais linhas de trabalho da instituição junto ao Governo do Estado, considerando que o Paraná tem muitos ativos nestas áreas com um Sistema de Ensino Superior, Ciência e Tecnologia bem distribuído em todo o estado e a importância de criar os Novos Arranjos de Pesquisa e Inovação (NAPIs).

“O Governo do Estado está muito focado na questão das startups dentro do Programa Paraná Inovador. Queremos trabalhar verticalmente com tudo relacionado a agrotecnologias e energias renováveis e em áreas transversais a tudo que está relacionado à transformação digital e desenvolvimento sustentável. Nesses temas gostaríamos de aprofundar a relação com o Canadá”, disse.

O cônsul geral do Canadá, Stéphane Larue, afirmou que há muito interesse em fazer parcerias com instituições paranaenses, investir no estado e fazer intercâmbios acadêmicos. “Nós temos áreas de interesse em comum como a digitalização e startups. O Canadá acredito que seja a melhor proposta possível para este tipo de ação”, frisou.

O agronegócio, produção e certificação de produtos orgânicos, biotecnologia, a inovação em pequenas e médias empresas como o Programa Tecnova, também foram assuntos discutidos na reunião.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.