Fundação Araucária

29/06/2018

Sanepar disponibiliza dois novos livros sobre tecnologias para o saneamento

Duas novas publicações do Programa Paranaense de Pesquisa em Saneamento Ambiental (PPPSA) estão disponíveis para consulta e download no site da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) desde quarta-feira (27). O diretor científico da Fundação Araucária Nilceu Jacob Deitos também participou do evento de lançamento dos livros.

As produções fazem parte do segundo edital de pesquisas do PPPSA, desenvolvido desde 2013 numa parceria entre a Sanepar e a Fundação Araucária, envolvendo oito instituições de pesquisa e ensino do Paraná.

O gerente da área de pesquisas da Sanepar, Gustavo Possetti, explica que a parceria busca soluções para as questões de saneamento. “A integração entre Sanepar, Fundação Araucária e instituições de ensino permite que as pesquisas considerem a situação técnica e operacional do dia a dia da empresa, orientando o desenvolvimento de soluções tecnológicas aplicáveis à realidade da Sanepar, além de permitir um importante intercâmbio de conhecimentos teóricos”, avalia.

Com o lançamento, agora, são três as obras do PPPSA compondo a série “Tecnologias potenciais para o saneamento” – acessível em formato eletrônico (pdf), gratuitamente, via internet. O volume 1, lançado em 2015, sintetiza a primeira fase do PPPSA, com o tema “Produto da integração universidade–empresa”. Produzido através de outro edital, a obra também está disponível no site, pelo link: http://site.sanepar.com.br/a-sanepar/inovacao/publicacoes

Conteúdo técnico - O segundo volume da séria aborda o tratamento de metais na água de abastecimento público, remoção com materiais poliméricos baseados em tecnologia de impressão química, adsorventes naturais, filtração descendente, catálise heterogênea, desenvolvimento de novos catalisadores e o uso de hidróxido duplo lamelar magnético para remoção de metais como ferro, manganês e selênio. Dos estudos participaram professores, pesquisadores e alunos da Universidade Estadual de Londrina, Universidade Estadual de Maringá, Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná e Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Campi Apucarana, Campo Mourão, Medianeira e Ponta Grossa.

No terceiro volume são apresentadas pesquisas sobre a disposição de um tipo de resíduo de aterro sanitário, chamado lixiviado, em reatores UASB. Na obra pesquisadores da Universidade Estadual de Londrina e de Universidade Federal do Paraná debatem questões relacionadas à contextualização, caracterização, pré-tratamento, codisposição de lixiviado e pós-tratamento desses efluentes.

PPPSA – O PPPSA é desenvolvido pela Sanepar em conjunto com a Fundação Araucária e diversas entidades de ensino e pesquisa. “É um programa de cooperação interinstitucional que tem como objetivo estimular a execução de pesquisas aplicadas, de interesse do saneamento, realizadas por instituições de ensino superior do Paraná, através do financiamento de projetos”, diz Possetti.

O Programa possui um fundo para financiamento, em que a Sanepar e a Fundação Araucária participam em cotas iguais. Desde a criação do PPPSA, R$ 650 mil reais foram investidos pela Sanepar, e montante equivalente foi oferecido como contrapartida pela Fundação Araucária, totalizando R$1,3 milhões de reais.Um novo termo assinado pelas entidades acaba de assegurar mais R$ 3 milhões de reais para o PPPSA nos próximos 5 anos. O edital do novo contrato deve ser publicado ainda no mês de julho.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Sanepar.

 

 

 

 

 

 

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.