Fundação Araucária

15/12/2017

PEIEX – Paraná trabalha como propulsor da exportação do Estado

O Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX) é um projeto da Apex-Brasil que prepara as empresas para o comércio internacional por meio de diagnóstico e acompanhamento, oficinas de capacitação em exportação, e implantação de soluções gerenciais. O programa inclui atendimento personalizado e prepara as empresas para participarem das ações de promoção comercial da Apex-Brasil e para atuar no comércio internacional. Desde sua criação, em 2009, já foram atendidas cerca de 16 mil empresas no Brasil. 

Os técnicos que prestam atendimento às empresas são especialistas com formação superior e pós-graduados que assessoram nas fases de diagnóstico, implementação de melhorias e avaliação. A elaboração de cada diagnóstico leva de dois a três meses por empresa, e estas continuam tendo acompanhamento durante a implantação das melhorias, que podem variar desde soluções gerenciais internas a ações externas relativas ao acesso a novos mercados e adequação de produto.

A Apex-Brasil tem, hoje, núcleos do PEIEX localizados em Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

Paraná

No Paraná existem cinco núcleos do PEIEX localizados nas cidades de Ponta Grossa, Cascavel, Londrina, Maringá e Curitiba. Com isso, desde suas implantações até 2017, 483 atendimentos foram realizados por Cascavel que possui 41 exportadoras, 896 atendimentos por Curitiba que possui 238 exportadoras, 1431 atendimentos por Londrina que possui 157 exportadoras, 984 atendimentos por Maringá que possui 90 exportadoras e 93 atendimentos por Ponta Grossa que possui cinco exportadoras. Lembrando que os núcleos não foram implantados ao mesmo tempo, alguns em 2009, e outros em 2012, 2013 e 2016, por esse motivo a diferença no número de atendimentos.

Os principais destinos das exportações são variados, porém com grande predominância da América Latina (Paraguai, Peru, Colômbia e Bolívia), também há exportação para os EUA, Japão, Alemanha, Holanda, Canadá, Austrália, Portugal, dentre outros.

Em 2017, os cinco núcleos realizaram diversas oficinas de capacitação, reuniões com parceiros, rodadas de negócios e ações de exportação. “Destaco a importância do PEIEX para o Paraná e tenho satisfação de afirmar que lidero uma equipe de pessoas que busca incessantemente fazer com que as empresas obtenham resultados cada vez mais satisfatórios”, ressaltou o coordenador estadual do PEIEX - PR e diretor administrativo e financeiro da Fundação Araucária - José Carlos Gehr.

Empresários participantes

A empresa Beija Flor, de confecção de cortinas de tecidos em renda Jacquard , recebe consultoria do Núcleo do PEIEX de Curitiba há um ano e entende este trabalho como um grande meio de se adquirir conhecimento. “Já adequamos o nosso site e as nossas embalagens para o mercado externo e também já participamos de uma missão realizada na Bolívia. Estamos aproveitando para tomar conhecimento das oportunidades de negócios que poderemos fechar”, assinalou a proprietária da empresa, Lilian Rosemari Rosa.

Gunar Neiverth, proprietário de uma empresa de chá-mate está recebendo consultoria do Núcleo do PEIEX de Ponta Grossa há cinco meses. “Acho este trabalho do PEIEX extremamente importante, pois nos fornece um caminho para identificarmos o que temos de melhor nos nossos produtos e para nos transformarmos em potenciais exportadores”, destacou Gunar.

Há 45 anos no mercado do Paraná e há três anos produzindo novas linhas de produto, tendo como objetivo abertura total com o mercado internacional, a indústria de papelão Horlle também participou da Primeira Ação Exportadora da Apex – Brasil. “Contamos com a consultoria do Núcleo do PEIEX  de Curitiba há três meses e já conseguimos enxergar novos horizontes para expansão da exportação de nossos produtos”, afirmou o proprietário da empresa, Mílton Horlle.



Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.