Fundação Araucária

16/11/2017

FA apoia a realização do Seminário Internacional Região Sul promovido pelo Bristish Council Brasil

Com o objetivo de fazer com que os pesquisadores conheçam os desafios e oportunidades de internacionalização para as universidades brasileiras e desenvolvam habilidades essenciais para inserir sua instituição no cenário global, está sendo realizado hoje (16) e amanhã (17), o Seminário Internacional Região Sul – “Universidades para o mundo – Desafios e oportunidades para internacionalização”. O evento acontece no Campus da Indústria e é apoiado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, por meio da Fundação Araucária (FA) e promovido pelo British Council Brasil. Na abertura do evento realizada nesta quinta-feira (16), diversas autoridades e pesquisadores da região do sul do país estiveram presentes.

“A região sul, repetindo a avaliação de 2013, foi a que apresentou melhor desempenho entre todas, quando nos referimos ao aumento, permanência e diminuição das notas das Instituições de Ensino Superior e dos Institutos de Pesquisa que têm vinculação com os programas de pós-graduação, no Paraná por exemplo, passamos a ter 20 programas de excelência nacional, ou seja notas 5 e 6. Esta avaliação traduz o importante esforço desenvolvido pela comunidade acadêmica e também pelas iniciativas federal e estadual de apoio a esses programas, incluindo a inserção do processo de internacionalização das universidades. Isto demonstra que a integração entre a academia, as agências de fomento e parceiros em geral permite que sejam desenvolvidos projetos que trazem benefícios científicos, sociais e econômicos para o Paraná”, destaca o presidente da Fundação Araucária, Paulo Brofman.

O tema referente à internacionalização está no centro das agendas locais e da formulação de políticas públicas, com foco no desenvolvimento de Instituições de Ensino Superior (IES) para a construção de redes globais e sistemas de ensino cada vez mais integrados.

“As Instituições de Ensino Superior do Paraná têm um perfil de trabalho em rede, temos sete universidades estaduais que permitem com que sejamos um dos dois únicos estados brasileiros a possuir o número maior de doutores no interior do estado se comparado à capital, apenas o Paraná e Minas Gerais possuem esses números. Esse fato demonstra a preocupação e atenção disponibilizadas pelo Governo com relação ao investimento contínuo na inserção da internacionalização das universidades, e na evolução da ciência, tecnologia e inovação do estado”, disse o secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes.

O evento tem como público-alvo reitores, vice-reitores de pós-graduação, pesquisa e relações internacionais e chefes da NUCLII e departamentos de língua inglesa e será realizado ainda em outras duas regiões do Brasil:  Nordeste e Sudeste,  no Centro-Oeste o Seminário já aconteceu nos últimos dias 13 e 14 de novembro.

“O British Council vem organizando eventos deste porte com o objetivo de expor a importância da internacionalização como um processo de escolhas e oportunidades. 63% dos pesquisadores brasileiros nunca atuaram fora do país, por isso a mudança da cultura deve ser feita nas próprias universidades para podermos obter êxito nessa implantação dessas iniciativas e ações voltadas à internacionalização”, ressaltou Martin Dowle, diretor- presidente do British Council.

“Ficamos muito satisfeitos com a grande participação dos pesquisadores brasileiros nestes eventos que estamos promovendo. Pois só desta maneira o desenvolvimento de parcerias e estratégias de inovação podem ser concretizadas, e consequentemente, a prosperidades dos países envolvidos”, comentou Adam Patterson, cônsul honorário do Reino Unido.

Nestes dias, especialistas de universidades e instituições de educação e de políticas renomadas do Reino Unido e do Brasil abordarão o desenvolvimento de estratégias de internacionalização; a necessidade da eficácia da língua inglesa para pesquisadores, tomadores de decisão e formuladores de políticas públicas; o mapeamento de prioridades e áreas de excelência; e a validação de títulos e diplomas estrangeiros.

“O Ministério da Educação (MEC) fica bastante tranquilo quando outras instituições também tomam a iniciativa de promover eventos como esse, pois muitas vezes a demanda é grande e não conseguimos atender a todas as solicitações. O MEC possui três linhas de apoio à internacionalização, que é a mobilidade, línguas e a facilitação na validação de diplomas estrangeiros, portanto, contar com o auxílio de outras instituições no processo de evolução do ensino superior brasileiro é de extrema importância”, disse Eliane Fires, representante do Ministério da Educação – MEC. A solenidade de abertura também contou com a presença dos presidentes da Abruem e da Apiesp, Aldo Nelson Bona e Carlos Luciano Vargas respectivamente.

Durante todo o dia, os pesquisadores contarão com plenárias dos mais variados assuntos, o presidente da Fundação Araucária Paulo Brofman, por exemplo, participou da mesa de discussão referente à agenda de internacionalização nos níveis nacional e institucional: temas-chave, prioridades e recursos.

A FA vem investindo fortemente na internacionalização das universidades, possui parcerias com o Fundo Newton (Reino Unido); Horizon2020 (Comunidade Europeia); Itália; França (INRIA - Institut National de Recherche en Informatique et Automatique; CNRS – Centre National de la Recherche Scientifique; INS2i – Institut des Sciences de l’Information et de leur Interactions); Israel e European Research Council, por meio do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). A FA também possui acordos firmados com a Alemanha, Austrália e Holanda. A prioridade destas parcerias é a troca de experiências e conhecimentos entre estes países para que aconteça cada vez mais o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação dos locais envolvidos.

Para ter informações sobre a programação do evento, basta acessar:

https://www.britishcouncil.org.br/atividades/educacao/internacionalizacao/universidades-para-o-mundo/sul

Para assistir ao evento ao vivo, acesse este link:

https://www.youtube.com/watch?v=s0RAz9N12Bo


 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.