Fundação Araucária

03/07/2017

Mais 29 estudantes ingressam no Programa de Bolsas Fundação Araucária & Renault do Brasil



Os estudantes contemplados na terceira edição do Programa de Bolsas Fundação Araucária & Renault do Brasil foram apresentados nesta segunda-feira (3). Eles foram recebidos em uma cerimônia de boas-vindas na sede da empresa, em São José dos Pinhais. O edital deste ano, no valor de R$ 913.200,00, contempla 29 bolsistas. Número superior às duas primeiras edições que juntas beneficiaram 28 estudantes.

O diretor científico da Fundação Araucária, Nilceu Deitos, ressaltou a importância do incentivo ao desenvolvimento da pesquisa e inovação, integrando a universidade e o setor produtivo. “É muito gratificante para nós da diretoria da Fundação Araucária acompanharmos o avanço desta parceria que tem obtido excelentes resultados e que está ampliando as áreas envolvidas dentro da Renault. Esse programa é a meninas dos olhos da Fundação, por concretizar o que sempre buscamos que é esta integração podendo levar o conhecimento científico ao setor produtivo”, disse.

A responsável pela Inovação na Engenharia e Relações com as Universidades da Renault do Brasil, Elisângela Gomes Camargo, destaca que desde 2014 quando houve a primeira edição o número de temas de pesquisa aumentou consideravelmente. “Diante da importância e dos resultados obtidos com a parceria com a Fundação Araucária e com as universidades, outros setores foram se interessando e passamos de nove temas de pesquisa para quinze temas atualmente contemplando outras áreas, não só as engenharias”, afirmou.

Durante o evento, bolsistas apresentaram os resultados obtidos por meios dos projetos desenvolvidos no primeiro edital e que contribuíram para a resolução de situações importantes dentro da Renault. O diretor de engenharia da Renault, Pasqual Juliê, falou dos objetivos da empresa em avançar em inovação e que o programa é um diferencial para que os mesmos sejam alcançados. “Essa aproximação com as universidades e a parceria com a Fundação Araucária estão contribuindo significativamente para melhorarmos os projetos desenvolvidos pela Renault. Programas como este são uma rica experiência e todas as partes envolvidas ganham.”

Participam do edital de 2017 a Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). “A proximidade com a indústria é extraordinária. Quando podemos aplicar nosso conhecimento na prática, podendo promover efetivamente a inovação,” disse o coordenador do projeto pela PUCPR, Eduardo de Freitas Loures.

O diretor de pós-graduação da UTFPR, Luiz Nacamura Júnior, ressaltou o apoio da Fundação Araucária no programa. “Este é o caminho para que o conhecimento científico seja aplicado na prática. Pela primeira vez estamos estendendo a participação para alunos de fora de Curitiba como Guarapuava, Ponta Grossa e Pato Branco.”

Entre os resultados obtidos pelos bolsistas dos primeiros editais estão quatro pedidos de registro de patentes e publicações científicas.

Para os bolsistas que iniciam as atividades dentro do programa nos próximos dias a expectativa é grande. “É uma oportunidade importante de integrarmos a teoria à prática, além de estarmos em contato com o mercado de trabalho,” afirmou o estudante do curso de Mestrado em Engenharia da Produção da PUCPR Pablo Lucas de Lima.

Weverton Bueno da Silva, estudante de graduação de Engenharia da Computação do campus de Pato Branco da UTFPR, mudou-se para Curitiba imediatamente quando soube que tinha sido contemplado pelo programa. “Estou muito feliz porque considero esta uma experiência única de poder aplicar o que aprendi e obter mais conhecimento já com experiência no mercado de trabalho.”
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.