Fundação Araucária

05/04/2017

FA e CNPq investem aproximadamente R$5 milhões de reais no PPSUS

A Fundação Araucária divulgou nesta terça-feira (04) o resultado da chamada pública referente ao Programa Pesquisa para o Sistema Único de Saúde: Gestão Compartilhada em Saúde (PPSUS).No Paraná, o valor investido pelo Governo do Estado, por meio da Fundação Araucária é de R$ 5 milhões.

 “Estes investimentos possibilitaram atingirmos resultados importantes no que diz respeito ao desenvolvimento científico e tecnológico em saúde no Paraná. Com destaque para a aproximação entre os sistemas estaduais de saúde, ciência e tecnologia e a mobilização da comunidade acadêmica da área da saúde para o desenvolvimento de projetos de pesquisa em temas considerados prioritários para a população de diferentes regiões paranaenses”, disse o presidente da Fundação Araucária, Paulo Brofman.

O PPSUS está em todos os estados do Brasil e as Fundações de Amparo à Pesquisa atuam em parceria com as Secretarias de Estaduais de Saúde. A Fundação Araucária conta com a parceria do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (Decit/SCTIE/MS), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (SESA-PR).

Para avaliação das propostas submetidas foram utilizados dois métodos de análise: a análise de mérito técnico-científico e a análise de relevância social, a análise de mérito-científico foi realizada por ad-hocs e engloba  a originalidade e caráter de inovação, a  viabilidade técnica de execução do projeto, o cumprimento aos aspectos éticos em pesquisa, a aplicabilidade ao SUS, ou seja, a contribuição para o aprimoramento e consolidação do SUS, a relevância para o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado, os benefícios potenciais para a respectiva área de conhecimento  e o estímulo ao ensino, pesquisa, extensão e educação permanente em saúde.

Quanto à análise de relevância social, que foi feita por especialistas, os itens respeitados na avaliação foram os seguintes: aplicabilidade social dos resultados, com contribuição para a superação das desigualdades estaduais/regionais no âmbito da atenção à saúde, melhoria dos indicadores de saúde na região e resultados positivos nas condições de saúde e/ ou na qualidade de vida da população, dentre outras ações.

O número de inscritos nesta edição no estado do Paraná foi de 280, um dos maiores do Brasil. E a partir deste dado, observou-se que das 21 instituições que enviaram seus projetos para esta chamada pública, oito tiveram suas propostas aprovadas, sendo que três destas oito instituições foram responsáveis por mais de 60% da demanda deste edital.

 

 Para ter acesso ao resultado basta acessar: www.fappr.pr.gov.br – link: Resultados das Chamadas – Últimos Resultados.

 

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.