Programa Sinapse contribui para a consolidação de startups paranaenses 
16/12/2020 - 10:03

Com o objetivo de instruir os participantes sobre fundos e mecanismos de investimentos foi realizado, nesta terça-feira (15), o último workshop de capacitação da etapa pré-incubação do Programa Sinapse da Inovação Paraná. O evento que teve como tema “Como captar recursos para o meu negócio?” contou com a participação de representantes dos Governos Estadual e Federal, Sebrae, aceleradoras, além dos 89 empresários contratados pelo programa que tem um investimento de R$ 3,5 milhões do Governo do Estado, por meio da Fundação Araucária. 


O diretor executivo da Fundação Certi Leandro Carioni destacou que, por conta da pandemia, esta edição do Programa Sinapse foi a mais desafiadora. “A metodologia precisou ser adaptada para o momento em que vivemos, com incubação de maneira virtual, mas ao final obtivemos resultados surpreendentes.”

Embora o Censo de Startups de 2020 realizado pelo Sebrae-PR ainda não esteja fechado, o diretor de Operações do Sebrae Julio Cezar Agostini  adiantou que o Paraná passou de 1032 startups em 2019 para cerca de 1500 em 2020. “Um crescimento exponencial em todo o Estado. Isto significa que as instituições estão apoiando, que o trabalho está chegando na base. Estas 89 startups que estão aqui fazem parte dos 5% do que consideramos as melhores startups”, afirmou. 

O bom momento pelo qual passam as startups também foi ressaltado pelo Superintendente Geral de Inovação, Henrique Domakoski. “Estamos em um momento muito positivo para a inovação paranaense e a inovação acontece também porque os empreendedores estão gerando valor, criando soluções. E o nosso papel enquanto Governo é facilitar este processo para que os empresários possam atingir seus objetivos”, disse. 

Ao apresentar os investimentos disponibilizados por meio do Novo Arranjo de Pesquisa e Inovação (NAPI) Startup Life, o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fundação Araucária Luiz Márcio Spinosa, detalhou os programas recém lançados Tecnova II, Startup Match e Prime, que contarão com recursos de R$ 10,5 milhões. 

“Boa parte deste movimento de startups no Estado devemos muito ao nosso Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação, principalmente às nossas universidades. Quando analisamos os números dos nossos programas, percebemos que a concepção dessas novas empresas tem acontecido nas universidades. Por isso defendemos que o melhor investimento a ser feito é em pessoas”, enfatizou.

O Sinapse da Inovação é um programa de incentivo ao empreendedorismo inovador que visa transformar ideias inovadoras em negócios de sucesso. Promovido pelo Governo do Estado do Paraná por meio da Fundação Araucária, operado pela Fundação Certi e apoiado pelo Sebrae e Sistema Fiep, a primeira edição paranaense do programa bateu o recorde de inscrições recebidas, com 1851 propostas inovadoras, e gerou 89 novas startups.

A programação do workshop contou com a Jornada de Captação de Recursos e a Maratona de Mercado, com convidados representantes de instituições como Fundação Araucária, Finep, Sebrae e das aceleradoras Distrito e Hards. 

Ao final do workshop, algumas startups sinápticas apresentaram seus negócios na dinâmica de banca de pitch, que contou com convidados do ecossistema paranaense de inovação, com o objetivo de gerar networking e oportunizar parcerias para as empresas.

Últimas Notícias