Evento internacional destaca a pesquisa e a inovação para o atendimento às necessidades da população e das empresas
18/11/2020 - 09:23

No segundo dia da Missão Internacional Paraná-Québec Healthtech Webinar os participantes demonstraram em suas apresentações que a ciência, a tecnologia e a inovação devem estar a serviço do bem estar social. O diretor de Inovação do Sistema Fiep, Filipe Cassapo, destacou que sem isto, toda tensão social ou ambiental inesperada terá rapidamente consequências econômicas drásticas. 

“A complexidade dos desafios econômicos, sociais e ambientais do século XXI é absolutamente inédita e cresce, como a tecnologia, de forma exponencial. É neste sentido que tecer parcerias internacionais para o avanço mais rápido da ciência, e sua colocação a serviço da sociedade por meio do empreendedorismo e da inovação, se tornou tão importante”, afirmou Cassapo. 

Foi apresentado o Sistema Fiep, o Observatório do Futuro e dados sobre a indústria e o ecossistema médico hospitalar do Paraná. 

Na mesma linha, o diretor presidente do Biopark, Luiz Donaduzzi, apresentou a instituição ressaltando que no Biopark a pesquisa está voltada para as reais necessidades das empresas e da população. O parque tecnológico instalado em Toledo, no Paraná, tem o objetivo de promover um ecossistema de inovação que integra o potencial científico das instituições de ensino e pesquisa com as demandas da sociedade. 

“É uma grande satisfação apresentar o Biopark e compartilhar o trabalho que estamos fazendo com instituições que também acreditam na inovação e na educação como fator transformador. Nossa missão é deixar um legado de desenvolvimento e crescimento para as pessoas”, afirmou Donaduzzi.

Durante o evento os participantes conheceram melhor o Sistema Único de Saúde (SUS), um dos maiores e mais complexos provedores de saúde pública do mundo. Aurora Marques, representante da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), explicou que no Paraná, a instituição é responsável pela gestão da saúde pública estadual, incluindo também a formulação das políticas e ações estaduais de saúde. Ela e sua equipe apresentaram a estrutura física de atendimento à saúde do Estado, incluindo os hospitais universitários. 

Julio Fernandes da Universidade de Montreal, destacou que o sistema de saúde de Quebec é muito parecido com o do Paraná, público e gratuito. “Há muita possibilidade de colaboração e facilidade para a troca de informações. No Quebec o problema não é a qualidade do serviço de saúde mas o acesso, já que a demanda é muito grande.”  

A rede hospitalar da Universidade de Montreal foi apresentada por Kathy Malas que destacou a instituição como líder mundial em inovação e inteligência artificial em benefício da saúde da população. 

Ainda como parte da programação, foram divulgadas oportunidades de bolsas com a MITACS, uma organização canadense de fomento à pesquisa e inovação, cuja parceria com a Fundação Araucária foi firmada em agosto deste ano. São três chamadas para o desenvolvimento de propostas de mútuo interesse a partir das áreas estratégicas que contemplam os Novos Arranjos de Pesquisa e Inovação e que oportunizará a pesquisadores, desde a graduação até a pós-graduação, o diálogo com a academia e a indústria canadense visando o impacto social e econômico no Paraná.
O evento contou ainda com palestrantes do Complexo Pequeno Príncipe, do Núcleo de Tecnologia Celular da PUC-PR, do Projeto Robô Laura e do Serviço de Prótese Facial Reconstrutiva no Estado do Paraná. 

Na programação desta quarta-feira (18) os palestrantes discutirão a importância da inovação para a recuperação econômica. 

Últimas Notícias