Com novas parcerias, Tecpar fortalece ambiente de inovação na área da saúde
09/08/2021 - 10:16

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) consolidou sua atuação no primeiro semestre de 2021 como um polo de ciência e tecnologia, referência no País na indústria da saúde, na prestação de soluções tecnológicas e em certificação de produtos e sistemas. Desde 2019, o instituto busca novas áreas de atuação para apoiar o Governo do Estado em ações inovadoras.

O diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, afirma que o instituto se reposicionou para ampliar a capacidade de desenvolvimento científico e tecnológico do Estado e para cumprir seu papel como laboratório público oficial.

“O Tecpar, como instituto de ciência, tecnologia e inovação, apoia os projetos paranaenses para o desenvolvimento do Estado e ainda cumpre sua vocação na área da saúde, buscando contribuir com a autonomia do parque industrial da saúde brasileiro”, observa.

SAÚDE – O Tecpar realizou importantes ações para diversificar sua plataforma, em especial voltada à saúde humana. Representantes do instituto e das empresas Pfizer e Orygen assinaram um termo de cooperação para detalhar o andamento do projeto de Parcerias de Desenvolvimento Produtivo (PDP) – programa do Ministério da Saúde.

A PDP é uma união que prevê transferência de tecnologia de laboratórios privados para um laboratório público, com o objetivo de fabricar determinado medicamento em território nacional. O Ministério da Saúde coordena o processo para apoiar a produção nacional de produtos considerados estratégicos para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Com a Pfizer e a Orygen, o Tecpar possui três projetos de PDP, dos produtos Infliximabe e Adalimumabe, indicados para o tratamento de artrite reumatoide, e do Rituximabe, para o tratamento de câncer. A execução do projeto ainda depende de avaliação e aprovação do Ministério da Saúde.

Na área de vacinas, o Tecpar lançou um edital de chamamento público para desenvolver parcerias para produzir nacionalmente a vacina pentavalente. Com o edital, o instituto busca contribuir com o fornecimento do imunizante que protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e pneumonia/meningite.

As empresas interessadas podem participar de três fases: registro sanitário do produto em nome do Tecpar, fornecimento do produto pelo parceiro durante as etapas da transferência de tecnologia e transferência da informação técnica para a fabricação do produto. Interessados têm até o dia 16 de agosto para enviar suas propostas.

NOVAS SOLUÇÕES – Neste primeiro semestre, o Instituto de Tecnologia do Paraná iniciou atendimento a clínicas e médicos veterinários que precisam fazer exames sorológicos antirrábicos em animais. O Tecpar é o primeiro laboratório da Região Sul credenciado pela União Europeia para realizar o exame de sorologia antirrábica para anticorpos para o vírus da raiva em animais de companhia (cães, gatos e furões). O teste é uma exigência legal para viajantes que têm como destino países-membros da União Europeia e que queiram levar consigo seus animais de estimação.

“O Tecpar é referência nacional com a produção de vacina antirrábica veterinária e incrementou seu portfólio. O credenciamento na área veterinária é um reconhecimento internacional de que as atividades do instituto atendem a padrões globais e que o instituto está conectado com as demandas da sociedade brasileira”, destaca o diretor-presidente do Tecpar.

Também foi desenvolvida pelo instituto uma nova metodologia para verificar a eficiência de equipamentos e softwares que fazem o controle e o monitoramento na gestão de trânsito, como radares de velocidade. São avaliações técnicas que podem ser replicadas em qualquer cidade, melhorando a confiabilidade dos equipamentos de fiscalização eletrônica de trânsito. O primeiro município a utilizar a metodologia foi Curitiba.

APOIO REGIONAL – A ação do instituto é ampla e abrange, entre muitas áreas, a agricultura. Nesse segmento, deu início ao projeto de certificação de orgânicos desenvolvido junto à Associação dos Municípios do Centro do Paraná (Amocentro). A proposta é fruto da parceria firmada com Associação dos Municípios do Paraná (AMP), que visa ampliar a certificação de produtos orgânicos nos municípios do Estado.

A certificação de orgânicos é uma oportunidade para o desenvolvimento da produção de pequenos agricultores familiares, trazendo benefícios como o aumento de renda, profissionalização e acesso a novos mercados.

“O desenvolvimento regional é um dos focos de atuação do Tecpar, com valorização e investimento em ações que impactem positivamente os municípios paranaenses. Queremos aproximar a ciência e a tecnologia dos cidadãos e esse trabalho é realizado pelo apoio ao desenvolvimento dos municípios”, ressaltou o diretor-presidente do Tecpar.

Na Região Oeste, o instituto concedeu à Fundação Parque Tecnológico Itaipu Brasil (PTI), localizado em Foz do Iguaçu, a certificação ISO 9001:2015. O documento atesta que o Sistema de Gestão de Qualidade implementado no Complexo Turístico de Itaipu – que contempla passeios turísticos como o Ecomuseu, a Visita Panorâmica e o Refúgio Biológico – alcançou as exigências da norma internacional.

APOIO TÉCNICO – As soluções tecnológicas do Tecpar também foram colocadas à disposição para apoiar instituições e órgãos públicos. Um exemplo é o acordo firmado com o Ministério Público do Paraná (MP-PR) para inspeções, perícias, emissão de laudos, certificações e documentos técnicos, para instrução de processos judiciais e procedimentos extrajudiciais.

Outra parceria formalizada com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) prevê uma série de ações de melhoria da qualidade da água. Os laboratórios do Tecpar foram modernizados e preparados para receber amostras e fazer ensaios com mais eficiência.

A expertise do corpo técnico do instituto também foi colocada à disposição da Sanepar, colaborando para a obtenção da acreditação de quatro grandes laboratórios de análises de água e esgoto da companhia. A acreditação é o reconhecimento junto à Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (CGRE) de que os laboratórios estão operando com sistema de gestão de qualidade documentado e tecnicamente competente. 

Com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o instituto participa de um projeto que busca combater o comércio e uso ilegais de agrotóxicos. A iniciativa é do Ministério Público do Paraná (MP-PR).

"O Tecpar avalia constantemente a realização de novas parcerias tecnológicas com instituições brasileiras, sejam elas públicas ou privadas, para fazer a inovação avançar em áreas estratégicas, com ações voltadas à pesquisa e desenvolvimento tecnológico e que apresentem soluções para a sociedade brasileira", observa Jorge Callado.

PESQUISA – O Tecpar passou a fazer parte da Rede Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação das Universidades Estaduais, coordenado pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (Seti). A medida atende a um dos objetivos do Plano Plurianual do Governo do Estado, que prevê a integração e estreito diálogo entre as instituições de pesquisa e a sociedade. 

Entre as ações desenvolvidas pelas duas instituições está a criação de um grupo de trabalho para fortalecer a pesquisa e o desenvolvimento de vacinas e medicamentos imunobiológicos no Estado. O Tecpar também participa do grupo de trabalho que estuda a criação da Rede de Laboratórios Multiusuários no Paraná, a partir das estruturas de pesquisa já existentes.

A revista científica do Tecpar – Brazilian Archives of Biology and Technology (BABT) – comemora a marca de 4.500 artigos publicados em 75 anos de veiculação. O periódico está entre as publicações brasileiras que têm a visibilidade auditada pelo Journal of Citation Report (JCR), da Clarivate Analytics. A empresa seleciona os periódicos mais expressivos em determinadas áreas do conhecimento, em todo o mundo. 

INOVAÇÃO – Na área de apoio à inovação, a Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec) recebeu cinco novos projetos, que apresentam soluções inovadoras nas áreas de saúde bucal, saúde preventiva, automação e smart cities.

Fonte: Tecpar

Últimas Notícias