CNPq/MCTI lança Chamada Pública Universal de R$250 milhões
11/09/2021 - 03:49

O MCTI - Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), divulgou nesta terça-feira (31) o lançamento da Chamada Pública CNPq/MCTI/FNDCT Nº 18/2021 – Universal, no valor de R$250 milhões. O recurso tem R$50 milhões a mais que o liberado da última vez, em 2018.

A disponibilidade desse valor só foi possível graças ao descontingenciamento do FNDCT, o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. O recurso irriga todo o sistema de CT&I do país ao financiar pesquisas básicas em todas as áreas de conhecimento.

O presidente do CNPq, professor Evaldo Vilela destacou a relevância da Chamada Pública Universal para os estudos desenvolvidos no país. “Estou muito emocionado em anunciar esse aporte para a ciência e tecnologia do Brasil. É um dia memorável. Ter essa capacidade de apoiar projetos em todas áreas de conhecimento, é o grande diferencial que faz dela, historicamente, uma das ações de destaque do CNPq”, declara.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes, ressaltou a qualidade dos cientistas brasileiros, que podem ser beneficiados com os recursos da chamada. “O Brasil tem cientistas de altíssimo gabarito internacional. Durante bastante tempo, o CNPq e o MCTI têm investido na ciência brasileira, que precisa de irrigação constante de recursos para ser sempre alavancada. Por isso essa chamada é tão relevante”, completa o ministro.

Para o secretário de Pesquisa e Formação Científica do MCTI, Marcelo Morales, os jovens cientistas devem ser os principais favorecidos dessa chamada. “São projetos espontâneos, que irrigam a ciência nacional e que trazem benefícios à sociedade. Esses jovens poderão trabalhar em seus laboratórios com fomento importante para o projeto, mas também com bolsas de apoio técnico e de iniciação científica. Celebramos hoje um marco para a comunidade científica do Brasil”, conclui.

A Chamada Pública Universal possui duas categorias de financiamento. A primeira é para grupos emergentes, que são equipes de pesquisa que possuam, no mínimo, três doutores, sendo um deles o coordenador do projeto. A segunda é para grupos consolidados, que são os grupos de pesquisa que possuam, dentre seus membros, no mínimo, cinco doutores, de ao menos duas instituições distintas, sendo um deles o coordenador do projeto.

Para saber mais sobre a Chama Pública Universal CNPq/MCTI/FNDCT Nº 18/2021, acesse: gov.br/cnpq

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do MCTI.

Últimas Notícias